Demi Lovato é "atacada" em protesto na entrada de show nos Estados Unidos; radicais religiosos a chamaram de "prostituta"


Situação constrangedora para a cantora Demi Lovato, afinal de contas, por essa, nem a cantora esperava. Ela teve que lidar com um protesto na entrada da arena Time Warner Cable, em Charlotte, nos EUA, onde fez um show no domingo (24/2). Radicais religiosos da igreja batista Westbro fizeram uma manifestação no local. Em resumo, queriam demonstrar que "Deus odeia as prostitutas".

Após o show, Demi Lovato usou o Twitter para falar rapidamente sobre o ocorrido. Ela enviou uma mensagem para a conta da igreja no microblog, dizendo: "Deus não odeia – ele AMA. Espalhem o amor, não o julgamento. #SemÓdio".

É bom lembrar que outros artistas também já foram atacados pela instituição religiosa, como Taylor Swift e One Direction. Em 2013, também houve um protesto na porta de um show da "Red Tour" nos EUA.

Comentários

AS MAIS LIDAS DO DROPS