Polêmica: Robin Thicke admite que estava sob influência de álcool e drogas nas gravações de "Blurred Lines"


Por essa, os fãs de Robin Thicke, não esperavam. Ele prestou depoimento na semana passada, referente ao processo que a família de Marvin Gaye abriu contra o hit "Blurred Lines", parceria do artista com o cantores Pharrell Williams e T.I..

Todos os compositores da canção foram intimados a depor, defendendo-se das acusações de que o grande sucesso de 2013 teria sido um plágio de "Got to Give It Up".

Durante sua entrevista, Thicke revelou que não teve tanta participação na criação da faixa. "Para ser sincero, estava chapado de Vicodin e álcool quando cheguei no estúdio. Então, minha recordação de quando fizemos a canção é que eu gostaria, eu queria ter me envolvido mais do que fiz de fato, e nove meses depois a música era um grande hit, e eu queria crédito por ela", declarou o cantor, que havia dito em entrevista à GQ no ano passado, que a ideia original da faixa tinha sido sua.

"Mas a realidade é que Pharrell tinha a batida e ele escreveu quase a música toda", completou o americano sobre o produtor, que confirmou em seu depoimento ser o único responsável pela canção.

Sobre suas declarações de que teria iniciado a criação da faixa, o músico simplesmente compartilhou que fez a maior parte de suas entrevistas, no ano passado, drogado, e que mentiu frequentemente. "Eu contei a verdade à minha mulher, e foi por isso que nos separamos", acrescentou Thicke.

Comentários

AS MAIS LIDAS DO DROPS