Após anunciar entrada no X Factor Brasil, Paulo Miklos sai dos Titãs


Notícia ruim para os fãs do Titãs ...


Paulo Miklos, um dos membros mais populares dos Titãs, está se desligando da banda. O anúncio foi feito na página dos Titãs no Facebook na manhã desta segunda (11).

Segundo o comunicado, Paulo está se desligando por vontade própria, para cuidar de projetos individuais. O músico e apresentador Beto Lee foi escalado para acompanhar a banda durante a turnê que segue ao longo deste ano. Branco Mello, Sergio Britto e Tony Bellotto, os membros remanescentes da formação original, continuam na banda, ainda segundo o comunicado.

Confira:

“Os Titãs informam que Paulo Miklos se desliga da banda, por decisão pessoal, para se dedicar a projetos individuais.

Branco Mello, Sergio Britto e Tony Bellotto prosseguem como Titãs, com o apoio da gravadora Som Livre e de seu imenso público, honrando compromissos assumidos e outros que venham a surgir, fazendo shows com as canções que imortalizaram o grupo e criando novas músicas e projetos.

O guitarrista Beto Lee se junta ao baterista Mário Fabre na dupla de músicos especialíssimos que acompanharão os Titãs de agora em diante, nessa nova geração.

Os Titãs, ao longo de 34 anos de uma carreira exitosa, experimentaram várias formações sempre preservando a essência e o vigor de suas canções. Como um organismo coletivo que suplanta as individualidades que o compõem, os Titãs seguem determinados, impulsionados por inquietação e ambição artística, e orgulho das glórias conquistadas”.

Nova Fase:

Além de viver Chet Baker na peça “Chet Baker, apenas um sopro”, Paulo Miklos foi anunciado na última sexta (8) como jurado do X Factor Brasil, fechando o time de júris do programa. Este momento da carreira do músico pode ter pesado na decisão para sair da banda, já que conciliar as gravações do programa com as viagens da turnê e a peça de teatro não é uma tarefa fácil.

Abaixo, a íntegra do depoimento de Miklos, publicado no Facebook do artista:

“Queridos irmãos de banda, 34 anos são uma vida. Crescemos juntos, descobrimos o Brasil e o mundo. Criamos nossa marca e deixamos um legado precioso. Nossa ligação é mais do que familiar, uma vez que escolhemos trabalhar, conviver, apoiar e amar uns aos outros. Chegou a hora de alçar voo sozinho, mas levando comigo a escola e a família titânica na minha formação como artista e pessoa. Deixo mais que amigos na melhor banda de todos os tempos da música brasileira, que segue em frente. A todos que me acompanham dentro e fora dos Titãs, o meu eterno agradecimento. Uma carreira longa com tantas glórias também tem seus momentos de adversidade. E, nestas horas, o apoio incondicional dos fãs foi sempre fonte de energia vital para a superação. Agora, anuncio um novo caminho na música, como intérprete e compositor, assim como na minha carreira de ator. Tenho muita música e emoção para compartilhar com vocês”, concluiu Paulo.

Veja uma apresentação de “Sonífera Ilha” com Miklos nos vocais, de 1997:


Paulo Miklos, Arnaldo Antunes, Branco Mello, Sérgio Britto, Nando Reis e Tony Belotto formaram os Titãs em 1982. A suber banda contava com nove membros em sua formação original: além destes, André Jung,Ciro Pessoa e Marcelo Fromer completavam o time que lançaria em 86 o aclamado “Cabeça Dinossauro” – considerado um dos dez melhores discos de rock brasileiro da história, pelo Estado de S.Paulo.

Comentários

AS MAIS LIDAS DO DROPS