“Despacito” pode quebrar recorde de Mariah Carey na Billboard


Mais uma para “Despacito”?


Os fãs da Mariah Carey cultuam o recorde de maior tempo em nº1 na Billboard Hot 100 como algo sagrado – e é quase isso mesmo. Desde 1996, ninguém conseguiu superar a diva: Mariah ficou 16 semanas no topo da parada americana com “One Sweet Day”, parceria com o grupo Boyz II Men. Ao longo do tempo, vários hits foram apontados como apostas para superá-la, mas ninguém de fato cumpriu a missão. “Despacito” é a nova aposta. O hit em espanhol de Luis Fonsi e Daddy Yankee, com participação de Justin Bieber, completou 11 semanas na liderança do ranking na atualização mais recente. Mas será que chega lá?


No entanto, para empatar com Mariah, seriam necessárias mais cinco semanas de liderança. Para superá-la, seis semanas. Isso dá mais um mês e meio em nº1. É improvável que aconteça. “Despacito” segue no topo de vendas do iTunes nos Estados Unidos, mas perde força em streams no território americano: está atualmente em 2º lugar no ranking do Spotify e em 4º na Apple Music. Luis Fonsi, inclusive, já começa a falar de um single novo. Há quem acredite que “Wild Thoughts”, do DJ Khaled com a Rihanna, vá subir do 2º para o 1º lugar na Hot 100 e não demora muito.

E aqui vai uma curiosidade: uma das músicas que quase superaram “One Sweet Day” em número de semanas no topo da Hot 100 também era cantada em espahol. Em 1996, “Macarena”, do grupo Los Del Río, ficou 14 semanas em 1º lugar. “I Will Always Love You” (Whitney Houston), “I’ll Make Love To You” (Boyz II Men), “Candle In the Wind 1997/Something About the Way You Look Tonight” (Elton JOhn), “We Belong Together” (Mariah Carey), “I Gotta Feeling” (Black Eyed Peas) e “Uptown Funk” (Mark Ronson) também ficaram 14 semanas – o mais perto que alguém já chegou de ameaçar o recorde de Mariah. Ninguém conseguiu fazer nem 15 semanas.

Parece que Mariah vai permanecer com esse feito por um bom tempo! 


Comentários

AS MAIS LIDAS DO DROPS