Paul McCartney e Sony fazem acordo sobre direitos de músicas dos Beatles; assunto envolve Michael Jackson


Uma conversa longa!


Desde o início deste ano, Paul McCartney estava em embate judicial contra a Sony/ATV na tentativa de recuperar os direitos de várias músicas do catálogo dos Beatles. Em março, o processo foi oficialmente aberto e, desde então, os dois lados da disputa estiveram tentando entrar em um acordo. Agora, o site The Hollywood Reporter aponta que o processo foi encerrado e que eles conseguiram resolver a disputa.

Embora os detalhes do acordo não tenham sido divulgados, é bem provável que McCartney deva ter conseguido recuperar uma parte do catálogo por conta da Lei Americana de Direitos Autorais de 1976. A lei afirma que músicas escritas antes de 1978 poderiam reverter para seus compositores originais 56 anos após seu lançamento mediante entrada de um processo. Tendo em vista que o primeiro álbum dos Beatles foi lançado em 1963 (há 54 anos), Paul poderia começar a recuperar os direitos de suas canções muito em breve.

Mesmo que tenha escrito diversos hits icônicos da música, McCartney não possui os direitos autorais de suas composições desde os anos 70. É isso mesmo. Após várias canções terem circulado entre distribuidoras diferentes, o cantor pop Michael Jackson comprou, nos anos 80, os direitos de faixas como “Yesterday”, “Hey Jude” e “Let It Be”. O fato foi considerado por McCartney como uma traição de Michael e, desde então, os astros nunca mais se falaram.

Antes de morrer, Michael teria entrado em acordo com a Sony/ATV e repassado os direitos à gravadora que, no começo desse ano, chamou o processo de McCartney um ato “desnecessário e prematuro”.






Comentários

AS MAIS LIDAS DO DROPS