Livinho rebate críticas e defende sua nova música


Polêmica no ar! 


O cantor Livinho não está satisfeito com a repercussão negativa de sua música nova, a faixa “Covardia”, que foi lançada com lyric video nesta semana. A composição fala “vou abusar bem dessa mina / toma toma pic* tranquilinha a a”, o que pode ser entendido como apologia ao estupro e mais um reforçamento da cultura machista. O cantor no entanto, resolveu rebater as críticas com um vídeo no Facebook, defendendo sua letra e dizendo que ela foi mal compreendida. Depois, ainda postou uma arte destacando justamente esses versos:

“E aí, família mimimi? Tô aqui pra falar pra vocês que essa música não tem nada a ver com abuso, essas paradas, não. Quem me conhece sabe minha índole, meu caráter, e a minha criatividade. Gosto de usar letras diferentes, de ser diferente. Se você for chamado atenção por essa música, ouça essa música e vai ver que não tem nada a ver com abuso, não tem nada a ver com invasão de privacidade, atentado ao pudor, nada a ver”, disse Livinho.

Em 2016, o 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgou que mais de cinco pessoas são estupradas por hora no Brasil. É um número grave. Por isso, a atenção redobrada para esse tipo de conteúdo no mundo da música – na boca de um artista popular. 

Porém, Livinho explica qual foi sua real intenção nessa música: “estou aqui só para informar que a letra fala de um cara que conheceu uma mina e a primeira vez não foi tão prazerosa pra ele porque ele acabou não controlando a emoção e acabou sendo muito rápido. Na segunda vez, ele vai e abusa do beijo, do corpo da menina, mas tudo num bom sentido, no sentido figurado. Na visão das pessoas que interpretaram do jeito certo, é uma relação melhor, entendeu? Uma coisa, digamos, não abusiva, tão negativa. Mas sim uma forma do lado bom, de você gostar da pessoa, degustar da pessoa. A mente é muito criativa”.


Comentários

AS MAIS LIDAS DO DROPS