Revista Esquire elabora lista com as 15 melhores músicas pop de 2017; Katy Perry e Taylor Swift ficam de fora


Todo final de ano, a mesma coisa: listas com as melhores músicas! 


Sendo assim, o site da revista americana Esquire publicou uma lista com as 15 melhores músicas pop de 2017, incluindo nomes como Harry Styles, Cardi B, Dua Lipa, Rihanna, Charli XCX, Carly Rae Jepsen, Selena Gomez, Drake, Frank Ocean, Lana Del Rey Calvin Harris e Lorde. A lista não é um ranking: os nomes não aparecem em ordem crescente ou decrescente. Os nomes escolhidos são apenas considerados melhores do que todos os outros lançados neste ano – e olha que teve bastante música hein! Katy Perry, Taylor Swift, Lady Gaga, Miley Cyrus, Demi Lovato, Justin Bieber, entre outros, são alguns dos que ficaram de fora. Veja:

Harry Styles – “Sign of the Times”
“É refrescante que Hary Styles não tenha nada particularmente difícil de dizer em ‘Sign of The Times’. (…) Junto da nostálgica progressão do acordes e a construção da balada à la beatles, há algo seguro e reconfortante sobre essa música. Styles está do seu lado”.



Cardi B – “Bodak Yellow”
“Se esse não é o perfeito encapsulamento da cultura pop em 2017, não sei o que é”.



Dua Lipa – “New Rules”
“Dua Lipa aparentemente surgiu do nada em 2017, lançando seu álbum de estreia com números impressionantes e abrindo grandes turnês de Bruno Mars e Coldplay. De fato, tudo se tornou tão grandequeela está embarcando em sua própria turnê de arenas em 2018. E é por isso que a música pop triste chegou no momento perfeito, quando parece que não há muito para se estar feliz”.



N.E.R.D. feat. Rihanna – “Lemon”
“O verso de abertura do Pharrell – ‘The truth will set you free, but first it will piss you off’ – é tão atraente quanto preciso para a nossa época. Depois a batida te faz sentir como se tivesse acabadode cair na casa noturna mais vertiginosa. Acontece de novo quando Rihanna chega com seu verso com um groove confiante e confortável”.



Young Thug & Carnage – “Liger”
“É uma assertiva de originalidade, algo que Young Thug nunca deixa a desejar”.



Charli XCX – “Boys”
“É difícil separar o clipe da música propriamente dita. (…) O vídeo é uma boa evidência do quão bem Charli XCX entende a cultura dos memes. De alguma maneira, ela transforma um tema clichê em algo que soa fresco para a era da Internet”.



Carly Rae Jepsen – “Cut to the Feeling”
“Carly Rae Jepsen é a música pop em sua forma mais pura. ‘Emotion’ foi o álbum que Katy Perry e Lady Gaga queriam – e ainda estão tentando desesperadametne – fazer. (…) ‘Cut to the Feeling’ está entre as dúzias de faixas cortadas do ‘Emotion’. Como praticamente todas as músicas desse álbum, essa é infinitamente divertida”.



Selena Gomez – “Bad Liar”
“Parece uma combinação que faria os elitistas do Talking Heads gemerem, mas está tão bem incorporada no groove sedoso de Selena Gomez”.



Haim – “Want You Back”
“Esses grandes acordes de abertura, aquela linha de baixo e os vocais bonitos são suficientes para evitar qualquer vibração ruim”.



Gorillaz – “Saturnz Barz”
“Uma música do Popcan pode sobreviver em qualquer mecado do mundo, e se tornou a chave do sucesso no ecossistema da música moderna definida pelos números de stream”.



Drake – “Passionfruit”
“Passionfruit deve ser Drake em sua forma mais relaxada. É certamente Drake mais descaradamente elegante. É Drake fazendo um sucesso sem tentar fazer um hit para as pistas de dança”



Frank Ocean – “Chanel”
“Há algomuito fascinante no que Frank OCean faz ritmicamente aqui”.



Lana Del Rey – “Love”
“Love apresenta o som de algo estranhamente semelhante a uma arma enquanto ela encanta no refrão da música. Com essa bateria profundae condenada – e seu fantasmagórico ‘don’t worry, baby’ – é tudo muito ameaçador. Mas é isso que torna Lana fascinante como o inferno”.



Calvin Harris – “Slide”
“Felizmente, qualquer coisa que Frank Ocean toca instantanemente vira ouro, e aqui, mesmo quando ele mede seus vocais, ele transforma a batida disco tropical de Calvin Harris em uma delícia absoluta”.



Lorde – “Green Light”
“Lorde parece ser a única nascida neste milênio qualificada a cantar sobre o adolescente moderno”.

Comentários

AS MAIS LIDAS DO DROPS