Camila Cabello fala sobre prints com conversas racistas e pede desculpas: “não existe maneira de viver a vida sem cometer erros ou dizer a coisa errada”


Polêmica...


Em entrevista exclusiva ao site The Times, da Inglaterra, a cantora Camila Cabello assumiu a veracidade de prints de conversas privadas nas quais ela usa termos racistas (“nigga”) para se referir a Barack Obama e Normani Kordei (integrante do Fifth Harmony e iniciando também a carreira solo). Os prints no entanto, circulam na Internet há anos, e seus fãs defendiam a teoria de que eram fakes. Mas apesar da defesa dos fãs, uma coisa é fato: não se trata de fakes.

A polêmica começa, quando, Camila, se refere ao presidente como “ma nigga” (algo como “meu crioulo”). A intérprete de “Havana”admite que foi um erro e explica que tinha apenas 15 anos na época que escreveu. São conversas de quando estava no “X Factor EUA” e ainda “estava aprendendo” o que era certo ou errado.

– É por isso que eu mal uso as redes sociais. Não existe maneira de viver a vida sem cometer erros ou dizer a coisa errada. Não vou viver como se fosse a cantora pop perfeita. Sou humana, e a parte cruel disso é o o minucioso olhar público. Quero me manter longe do que me faz pensar que não posso viver como qualquer outra pessoa. – declarou.





Comentários

VIDEOCLIPES EM DESTAQUE

BAÚ DO DROPS

DROPS MUSIC NO FACEBOOK

SIGA O DROPS NO SPOTIFY!

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

AS MAIS LIDAS DO DROPS