Tecladista do Maroon 5 fala sobre performance polêmica da banda no Super Bowl; apresentação acontece em fevereiro


Muita calma nessa hora!

O astro J Morton, atualmente se prepara para o maior momento da sua vida: ele vai se apresentar no Super Bowl no próximo mês, como integrante do Maroon 5, e sete dias após o evento esportivo, vai participar também do Grammy – foi indicado em quatro categorias, sendo três por seu trabalho como cantor de R&B.

“Você trabalha duro e espera pelo melhor. Mas nada disso é prometido ou garantido, mas eu celebro cada vitória. Sou super grato”, disse ele durante uma recente entrevista.

Mas apesar desse melhor momento em sua vida, existe uma nuvem negra por perto: a controvérsia em torno do show do intervalo no Super Bowl desde que o jogador Colin Kaepernick ajoelhou durante o hino nacional, em protesto contra a discriminação racial, que, pra quem não sabe, atinge os negros nos Estados Unidos.

Morton no entabto, admite que tem sentimentos mistos sobre a performance do Maroon 5 no intervalo do jogo, que vai acontecer em 3 de fevereiro, em Atlanta. Vale lembrar que JAY-Z e Rihanna, supostamente negaram o convite, em protesto. “Este é, definitivamente, um ano controverso, mas é algo que eu sempre quis fazer. Como músico, é o maior palco onde que você pode tocar”, disse.

E continuou: “Nosso trabalho como músicos é de fazer um serviço para as pessoas se sentirem bem e acho que essa será a nossa missão – nos divertir e fazer o que fazemos. Estou ansioso para tocar naquele palco, cara. Assisti aos shows do intervalo durante toda a minha vida. Quero estar lá”.

Para a apresentação no Super Bowl, é bom lembrar que o Maroon 5 estará acompanhado por Travis Scott e Big Boi, do Outkast, na apresentação. Pra quem não sabe, Morton entrou para o grupo como integrante de turnê, em 2010, e se tornou um integrante oficial – o tecladista – em 2012.

Comentários

VIDEOCLIPES EM DESTAQUE

BAÚ DO DROPS

DROPS MUSIC NO FACEBOOK

SIGA O DROPS NO SPOTIFY!

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

AS MAIS LIDAS DO DROPS