Harry Styles lidera ano recorde das vendas de álbuns de vinil, nos EUA; Billie Eilish e Michael Jackson, também estão no Top 10


Que sucesso! As vendas de álbuns de vinil nos EUA alcançaram um marco excepcional – o maior em 30 anos de acompanhamento – e o álbum do cantor Harry Styles, agora em carreira solo, liderou as vendas, de acordo com MRC Data. O vinil do artista vendeu nada menos que, 232.000 mil cópias durante o ano de acompanhamento que compreende de 3 de janeiro a 31 de dezembro de 2020. 

É válido lembrar ainda que, atualmente, os vinis, tanto na versão Standard quanto na Exclusiva, estão esgotados no site oficial de Harry. No ranking dos 10 álbuns de vinil mais vendidos de 2020, nos Estados Unidos, ainda temos Billie Eilish, Queen, e até o saudoso Michael Jackson. 

Confira abaixo, os 10 Álbuns de Vinil mais vendidos de 2020 nos EUA:

1. Harry Styles, Fine Line (232,000)

2. Billie Eilish, When We All Fall Asleep, Where Do We Go? (196,000)

3. Queen, Greatest Hits (176,000)

4. The Beatles, Abbey Road (161,000)

5. Soundtrack, Guardians of the Galaxy, Awesome Mix, Vol. 1 (152,000)

6. Bob Marley and The Wailers, Legend: The Best Of… (148,000)

7. Fleetwood Mac, Rumours (138,000)

8. Billie Eilish, Dont Smile at Me (126,000)

9. Michael Jackson, Thriller (125,000)

10. Kendrick Lamar, Good Kid, M.A.A.D City (117,000)


Como explicar todo esse sucesso dos álbuns de vinil? 

Os números das vendas de álbuns de vinil, são impressionantes! Essas vendas totalizaram 27,54 milhões em 2020, um aumento de 46,2% em relação a 2019. O ano de 2020 marcou o 15º ano consecutivo em que as vendas de álbuns de vinil cresceram, e o maior ano para as vendas de álbuns de vinil desde que MRC Data começou a monitorar as vendas em 1991.

As vendas de LP de vinil também viram a sua a melhor semana de vendas da era MRC Data, quando 1,84 milhão de álbuns de vinil foram vendidos na semana que terminou em 24 de dezembro de 2020.

Quer mais? Mesmo com os resultados positivos, as vendas de vinil foram o terceiro formato de álbum mais vendido em 2020, ficando atrás de dois formatos que apresentaram queda: CDs (40,12 milhões, com queda de 26%) e álbuns digitais (34,39 milhões, com queda de 12,5%).

Já as vendas gerais de álbuns, em todos os formatos – CD, álbum digital, vinil, cassetes, etc – tiveram sua menor queda anual desde 2015. Em 2020, as vendas totais de álbuns caíram apenas 9,2% para 102,4 milhões – a primeira vez em vendas anuais caiu menos de 10% desde 2015, quando o volume caiu apenas 6%, auxiliado pelas enormes vendas do álbum “25” de Adele.

Vale destacar que as vendas gerais de álbuns, seguem caindo desde 2012, à medida que os consumidores recorrem cada vez mais aos serviços de streaming para curtir a música, mas, apresentado uma tendência de retomada no consumo.

Já as vendas de Vinil, elas representaram mais de um quarto de todas as vendas de álbuns em 2020, incluindo os digitais: 26,9% (27,54 milhões de 102,4 milhões). Notavelmente, as vendas de vinil representaram robustos 40,5% de todos os álbuns físicos vendidos nos EUA em 2020 (27,54 milhões de 68,01 milhões). Ambas as análises representam os recordes da era da MRC Data para a participação do vinil no mercado de vendas de álbuns.

Entretanto, em 2020, havia um total de 51 álbuns que venderam pelo menos 50.000 cópias em vinil – ante apenas 23 em 2019.

Clique aqui para ver o clipe do atual single do Harry Styles!

Comentários

VIDEOCLIPES EM DESTAQUE

BAÚ DO DROPS

DROPS MUSIC NO FACEBOOK

SIGA O DROPS NO SPOTIFY!

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

AS MAIS LIDAS DO DROPS